Recent Forum Posts

From categories:

No seminário do dia 16 de março falarei de novo destes princípios. Espero que venham a servir de base a um documento orientador que possa ser distribuído aos alunos pelos coordenadores de uc's de matemática do nosso Departamento.

by Ana Breda (guest), 16 Mar 2016 02:46

Parabéns pelo poster cuidado, que segue a filosofia minimalista que o João Pedro propunha em http://mateas.wikidot.com/blog:1/comments/show#post-715632. Segundo essa mesma proposta, o presente comentário serve para pedir que esmiucem um pouco mais (respondendo às questões em baixo).

Penso que o assunto é intrinsecamente difícil de perceber às primeiras leituras (mesmo que se tenham explorado os links indicados), devido a alguma linguagem técnica que um docente não domina necessariamente. Creio que percebi o conceito (e tenho a vantagem, em relação a outros, de também ter estado presente na divulgação que fizeram presencialmente no DMat-UA), mas, tal como eventualmente outros leitores, preciso de mais informação:

1. Imaginemos que quero elaborar um desses exercícios. O que é que começo por fazer? Onde me dirijo? Suponho que a resposta dependa de

1.1 ser docente da UA, onde o enquadramento técnico já foi implementado,

1.2 ou ser docente noutra instituição, onde suponho que alguma coisa deverá ser previamente implementada pelos respetivos serviços de informática (assim, para estes casos ajudaria se fosse indicado um link onde fosse explicado em linguagem técnica o que esses serviços precisariam de fazer de modo a prepararem o enquadramento para os seus docentes).

2. No texto acima referem-se exercícios e refere-se o seu uso em testes, fichas de trabalho, apontamentos, etc. A construção destes objetos também é, ou pode ser, feita no ambiente que criaram, ou deverá ser feita à parte, após um processo de exportação?

Dou também as seguintes sugestões de atuação:

3. Programar pelo menos uma ação de formação para quem estiver interessado em usar a ferramenta disponibilizada.

4. Através de software de captura de écrã, disponibilizar um vídeo com os passos básicos para se começar a trabalhar com o MEGUA, em particular dando resposta à minha questão 1 acima.

Continuação do bom trabalho!

Dúvidas by acaetanoacaetano, 17 Jul 2012 12:15

Obrigada, Caetano, por partilhar mais esta experiência connosco.
Entre outras coisas, chamou-me a atenção e não posso deixar de comentar, que tenha havido uma comunicação sobre "a cábula", um assunto que também já experimentei, embora não lhe tenha dado esta designação. No último semestre de Cálculo III foi permitido aos estudantes elaborarem, sob certas regras que aqui agora omito, o seu próprio formulário - foi assim que lhe chamei - que foi entregue junto com a prova. O resultado foi (pelo menos para mim) surpreendentemente positivo. A repetir.

by Paula CPaula C, 16 Jul 2012 08:47

Antonio: Gracias por referirte a mi exposición.
Te había escrito un comentario anteriormente, pero luego no lo he enviado apropiadamente.
Señalas en tu escrito algunos elementos que son comunes al mundo educativo y que fueron tratados apropiadamente en los diversos grupos en los que participamos: por supuesto el tema de las competencias, básicas y profesionales; la evaluación, tanto en el microcurriculum como la institucional, que se relaciona con rankings y cumplimento de estandares y modelos más sofisticados; la tecnología, que no puede faltar, como una apropiada herramienta para el docente del mundo actual y no olvidemos al estudiante con su nivel de responsabilidad que deja mucho por desear y claro entre las competencias lingüísticas, el enfrentar un texto académico, no solo para una tarea sencilla, sino para la formulación y desarrollo de sus tesis de grado.
Te envío, por gmail, un link a la Carta a la Dirección -Diario El Comercio- de mi ciudad, Quito-Ecuador, que fue publicado la semana pasada.FDG

by Fabiola Díaz G (guest), 13 Jul 2012 22:17

Segundo percebi, na altura várias universidades americanas terão decidido tornar essas dicas explícitas no início do ano letivo. Concordo que por cá está também na hora de o fazer, e de um modo extensivo: o pressuposto de que é evidente e só vai sendo referido à medida que é necessário não tem mostrado muita eficácia.

Eventualmente essa preocupação estará contida no programa de tutorado da UA, a dar os primeiros passos. Pelo menos a avaliar pelo programa correspondente do IST, onde parece ter ido buscar inspiração (embora desconheça como, na prática, tem decorrido no IST).

by acaetanoacaetano, 18 Apr 2012 22:00

Não era má ideia traduzir para Português os 7 items do
'Academic Orientation for Fall Semester
Freshman Lecture Courses' e divulgar logo na primeira aula.

by delfim (guest), 14 Apr 2012 09:47

Parabéns!!!!

Adorei o C3Web!!!

No próximo semestre vou utilizar de certeza!!!

O futuro passa por incentivar os alunos a trabalhar e os quizzes com feedback imediato são fundamentais!!!

Obrigada por partilhares o teu trabalho!!!

Parabéns!!! by SandraGMartinsSandraGMartins, 02 Dec 2010 17:33

Pessoalmente estou de acordo com a possibilidade da existência desta variante na construção de posters. Se tem o potencial de ajudar no desempenho das nossas tarefas no âmbito do ensino e da avaliação, não creio que deva ser excluído à partida.

Acho também que o João Pedro tomou os cuidados devidos, ao referir o que ele próprio sublinhou e a ideia de desenvolvimentos mais técnicos ficarem para os comentários a um tal poster. E a observação de que a disponibilização dessa informação aqui pode tirar partido da dinâmica própria de um sítio onde se partilha informação, e assim acelerar o estudo sobre uma dada tecnologia para o ensino/avaliação, é também um ponto a favor.

Além disso, quando o número de posters o justificar, é sempre possível tentar catalogá-los por secções.

Nota final: Os sites "standard" têm o limite de 300MB e máximo de 5MB por ficheiro (só videos muito pequenos ou som; ver "Acount").

Neste momento já fiz o "upgrade" do sítio para "Educational", logo, segundo a descrição em http://www.wikidot.com/learnmore:education,

The Educational status of your site can give you extra:

unlimited number of members even if your site is private
5 GB for file uploads, each file up to 50 MB, more storage per request
SSL security
unlimited number of revisions per page
other small improvements

De qualquer modo, a minha ideia é que ficheiros muito pesados pudessem ficar alojados fora deste sítio. O código do wikidot é suficientemente rico para fazer referência a ficheiros de áudio e de vídeo alojados em sítios populares e, talvez, mesmo outros menos populares — ver http://www.wikidot.com/doc:embedding.

Descobri entretanto (14 Março) que temos 25 GB de espaço de armazenamento: ver em "Files", no rodapé da página, e depois "Manage Files".

Deve um poster conter descrição de como usar ou produzir tecnologia para o ensino ?

A tecnologia está aí e sempre a ser melhorada, dentro da sala de aula e fora dela. A tecnologia serve para ensinar e para avaliar, sendo que esta avaliação pode ser uma auto-avaliação pelo aluno usando ferramentas computacionais, ou ser usada pelo docente.

Quando a tecnologia é madura tem os seus canais de comunicação e apenas será mencionada no mateas.wikidot.com como referência nos posters que relatam o seu uso.

Quando a tecnologia está numa fase inicial, ainda em testes, faz algum sentido usar este site para partilhar de forma rápida e de acesso a todos o que vai e está a ser feito, com um mínimo de descrição técnica. A mesma experiência pode ser replicada por algum leitor noutra escola e os resultados concentrados no mateas. Os comentários que surgirem depois dum poster poderão vir a conter os detalhes só úteis aos leitores motivados pelo poster.

Nota final: Os sites "standard" têm o limite de 300MB e máximo de 5MB por ficheiro (só videos muito pequenos ou som; ver "Acount").

meu comment by jpedroanjpedroan, 04 Mar 2010 18:03

Sim, acho que o mais natural seria manter na primeira linha.

Parece que o que se escreve aqui não vai por e-mail. Talvez vá só o que se escreve no blog e posters.

De acordo. Tenho isso agendado para fazer no fim-de-semana ou 2ª-feira.

Pelo que percebo, a sugestão é que o poster fique sempre na 1ª linha, é isso? Se a tal funcionalidade "sticky" funcionar, deverá ser fácil mantê-lo aí.

Re: Poster com instruções by acaetanoacaetano, 26 Feb 2010 15:09

Eu acho que agora está óptimo. Já tem a informação relevante logo na página de entrada, quer para quem entra à primeira vez, quer para quem volta. E o "Para que serve?" e o "Como funciona?" ficam bem na barra superior. Além disso é muito fácil criar um poster.

Acho que seria muito útil existir um poster com instruções elementares para escrever no Wikidot, logo em primeiro lugar na lista de posters (muito pequeno para não assustar ninguém). Talvez baste usar o conteúdo de "disciplina de amostra 1: um êxito?", mudando o nome para "Como escrever um poster" ou coisa do género, mudar os PDFs e acrescentar no fim deste poster, ou o código usado para o criar, ou instruções para o ver.

O que acham?

Luís

PS. Já activei os avisos e estou a escrever aqui também para testar.

Poster com instruções by luisdescalcoluisdescalco, 26 Feb 2010 13:58

nono: blabla

efwefe
ew rg tghtmu
yu yukru

e ueu

Re: 1º comentário by acaetanoacaetano, 18 Feb 2010 01:18
1º comentário
acaetanoacaetano 18 Feb 2010 01:17
in discussion Hidden / Per page discussions » testtttt

blablabla

1º comentário by acaetanoacaetano, 18 Feb 2010 01:17

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 License.